iG

Publicidade

Publicidade
10/12/2016 - 16:18

Compartilhe: Twitter

ATÉ TU CARMEN LUCIA?

 

Agora, se você for condenado pelo supremo, basta desafiar o supremo. É necessário, contudo, que você seja presidente do Senado e se chame Renan Calheiros. Mesmo que você esteja indiciado em 12 processos de corrupção e já seja réu num deles, você será reconduzido à presidência do Senado. Terá 6 votos a favor e 3 contra. Tudo isso por absoluto patriotismo dos juízes. Não importam os princípios jurídicos, nem a constituição, nem decisões anteriores. É preciso deixar Renan no Senado para que se aprovem medidas econômicas cujos efeitos são, se forem, de longo prazo.

 

-Até tu, Carmen Lucia, que estavas a encantar colegas, cidadãos e internautas, enfias a faca no corpo da constituição, para manter viva a unidade nacional e a estabilidade política ? Do Renan…

 

Que supremo será este, Carmen Lucia, depois de Renan Calheiros?

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
09/12/2016 - 14:48

O SILENCIO DO BRASILEIRO

Compartilhe: Twitter

Minha filha chegou dos Estados Unidos para uma visita de natal. Depois de alguns dias observou que as pessoas andam silenciosas. Mesmo durante o cafezinho, constatou que a prosa anda murcha. Parece que as pessoas não querem acrescentar nenhuma palavra ao que está acontecendo. Todas as gentes, de qualquer classe social ou de qualquer nível da cultura.

As pessoas andam tristes. Não de uma tristeza com razões particulares. Mas uma tristeza ampla e nacional. Uma tristeza de índio fora da floresta. Uma tristeza de adolescente proibido de sonhar. Uma tristeza adulta como as conclusões.

Queria oferecer alguma coisa à minha filha para que ela alegrasse o olhar, mas era o meu silencio que ela observava. Uma tristeza que não se esconde, como restos de feira.

Como eram doces os abacaxis e as laranjas. Como eram promissores os desígnios de Deus. Apesar do mar profundo, o petróleo estava lá, guardadinho. Como era doce a democracia para quem se livrou do regime militar. Como era verde o meu vale.

Quis leva-la a passeata, mas as pessoas também estavam silenciosas. Ninguém se alegra diante de um corrupto. Longe o tempo em que se aplaudia a guilhotina porque a alegria era a vingança contra a injustiça.

Hoje, apenas fechamos a boca, num corte horizontal e duro.

 

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
04/12/2016 - 22:05

A LENDA VERDE

Compartilhe: Twitter

Houve silêncios de piedade e aplausos de gratidão nas cerimônias fúnebres. Caíram todos os passaportes na inutilidade das fronteiras: o estádio do Nacional, em Medellin era o Brasil, o estádio do Chapecó era a Colômbia.

As lutas e a dor se cristalizam, mas a lenda permanece, falou um dos oradores. Pois que renasça como lenda: “verde que te quiero verde”, como cantava o poeta Garcia Lorca. O Chapecó vai renascer. Tem que renascer porque reabilitou um futebol brasileiro, do nosso jeito: com dribles e alegria. É a vitória de David contra as oligarquias. É o triunfo sobre a desigualdade. Foi uma rasteira nos cartolas.

Chapecó pode ser uma metáfora para o Brasil. O Brasil inteiro, sobretudo, o Brasil politico. Chapecó também é a lenda da paz, mas de uma paz que dispensa trapaças. Isso é fácil de compreender: uma Câmara que esqueça da Câmara como ela é, e se renove como representação da sociedade e um Executivo que se lembre da opinião pública em vez de cortejar as raposas corrompidas.

As cerimonias da Colômbia e de Chapecó são raras. Na França também houve belas cerimonias fúnebres, mas para honrar os assassinados pelo terrorismo. Em Chapecó e Medellin se honravam os mortos glorificados pela luta.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
03/12/2016 - 15:14

TOLICES

Compartilhe: Twitter

O que me enche o saco

Não são as tolices.

São as minhas tolices.

São as planícies

Que não percebemos,

Por monótonas.

São as coisas simples

Que perderam o status

De coisas pensadas.

É o ouro que brilha

Com absoluta

Falta de decoro.

É a inveja

Dos poetas

Consagrados.

É o ciúme

do homem amado

pelas que amo.

É não apreciar

O gesto generoso.

É pedir mais sal

No prato servido.

É pedir mais luz

Ao segredo

Revelado.

É desprezar

A tolice

Dos outros.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
02/12/2016 - 11:23

COMO É BOM SER OBVIO

Compartilhe: Twitter

Quando afirmei que a riqueza do Brasil são os pobres, me perguntaram se eu andava tomando muita tequila.

O Congresso é muito bom, desde que esteja voltado para o interesse dos eleitores e não dos eleitos.

A globalização, também, é muito boa, depois de servir os interesses nacionais e não o interesse multinacional.

No inicio do século XIX, segundo Jorge Caldeira, o Brasil era mais rico do que os Estados Unidos. No fim do século já era um país pobre. Porque? Em vez de produzir para o mercado interno, promoveu a escravidão para produzir barato novos produtos para exportação.

Francesco Matarazzo tornou-se um dos homens mais ricos do mundo produzindo para o mercado interno brasileiro.

País que vive de commodities apenas se acomoda. Promove o empobrecimento licito.

Macro economia sem micro economia é como automóvel sem retrovisor.

Populismo é uma colheita prematura contra os desígnios da natureza.

A contenção irracional de gastos leva à pane seca.

 

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
01/12/2016 - 18:28

SINTO VERGONHA

Compartilhe: Twitter

O parlamento da Colômbia, durante a cerimonia de aprovação do acordo de paz entre a guerrilha e o estado colombiano, prestou significativa homenagem aos mortos do Chapecó.

Enquanto isso, a Câmara dos Deputados brasileira aprovava na calada da noite, aproveitando a distância de um país em luto, as emendas que deturparam as medidas contra a corrupção.

Não bastasse isso, o presidente Renan Calheiros, pediu urgência para aprovar na mesma madrugada as medidas aprovadas pelo parlamento.

Sua urgência foi derrotada por senadores briosos. Agora vai para as comissões.

Os humor da opinião pública já chegou ao limite. Tornou-se indignação. Dia quatro na Paulista iremos repetir o que pensamos e denunciar os deputados traidores. Esses caras não podem jamais voltar à Câmara dos Deputados, pois não nos representam mais.

O humor do Supremo, também. Renan acaba de tornar-se réu. Mas enquanto o Ministro Toffoli enfurnar o processo que impede réus de estarem na linha sucessória, Renan continua na linha sucessória da presidência.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/11/2016 - 11:02

CHAPECÓ – A PARÁBOLA DA ESTRELA VESPERTINA

Compartilhe: Twitter

Chapecó era um nome estranho na constelação dos astros. Estrelas longínquas destinadas ao ostracismo. Homens comuns, atrás de uma bola e da sobrevivência.

Chapecó era a grande várzea deste país verde.

De repente, um mestre treinador, um gol de placa, uma defesa de mestre, um coletivo com foco, uma garra construtiva, uma torcida suando a camisa verde, nas gerais. Um time suando a camisa verde, nos campos.

De repente a várzea vira cidade, com seus duzentos mil habitantes. Surge iluminada no neón da pátria. Surge narrada por vozes apaixonadas. Aprende o placar. Aprende a viajar. Aprende a ganhar.

Chapecó são filhos de mães comuns, de noivas ansiosas, são pais de filhos tão pequenos que ainda não sabem andar, são ídolos precoces da comarca humilde.

Uma defesa, apenas uma defesa. E uma defesa é quando o corpo se torna mágico, pois se arma contra o golpe fatal de um gol. Danilo pegou. Chapecó finalmente brilha na constelação como a estrela vespertina.

De noite o destino se transforma no buraco negro. As estrelas mergulham na eternidade.

Mas a eternidade não é a taça que se entrega aos velhos na hora da plenitude? Porque meu Deus, essa eternidade antes da hora?

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
29/11/2016 - 17:28

2016: COMEÇA A HISTÓRIA DO SÉCULO XXI

Compartilhe: Twitter

A SIRIA FOI ARRASADA NA LUTA MULTILATERAL CONTRA A ISIS

KADAFI É EXPELIDO DO PODER E DA VIDA NA LIBIA
IMIGRANTES MORREM NAS ÁGUAS DO EXÍLIO E NO FRIO DAS FRONTEIRAS
O EGITO, COM MURABAK, TORNA-SE NOVAMENTE UMA DITADURA RELIGIOSA
NA TURQUIA ERDOGAN APAGA 100 ANOS DE ATATURK
A INGLATERRA SAI DA UNIAO EUROPEIA PELA VIA DO PLEBISCITO
DILMA: O SEGUNDO IMPEACHMENT DA REDEMOCRATIZAÇAO NO BRASIL
ACORDO CLIMÁTICO É APROVADO PELA MAIORIA DAS NAÇÕES
ACORDO NA GUERRILHA COLOMBIANA É UM FATO, MAS PERMANECE EM TRANSE
ARGENTINA MUDA O RUMO COM ELEIÇÃO DE MACRIS
MADURO ACABA COM A VENEZUELA, APESAR DOS “CONTATOS” COM CHAVES
PUTIN RECOLOCA A CRIMEIA NO MAPA DA RUSSIA E PROVOCA O OCIDENTE
TRUMP SE ELEGE PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS
A EXTREMA DIREITA GANHA PERSPECTIVAS POLÍTICAS CONCRETAS NA EUROPA
VULCÓES, TERREMOTOS E TSUNAMIS MARCAM A VIOLENCIA DA NATUREZA.
OS HOMENS MARCAM A VIOLENCIA DA POLÍTICA
MORRE FIDEL CASTRO O GRANDE HEROI REVOLUCIONÁRIO DO SÉCULO XX
FALTAM AINDA 31 DIAS PARA ACABAR O ANO NO CALENDARIO DE JULIO CESAR

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
28/11/2016 - 09:44

TEMOS PINGUELA. FALTA ATITUDE.

Compartilhe: Twitter

NUMA GRANDE CRISE CONJUNTURAL O QUE CONTA É A ATITUDE.

A Inglaterra, na Segunda Guerra, passou por coisa pior. Valeu a atitude de Churchill, o primeiro ministro, valeu a atitude do povo inglês, a atitude da jovem rainha.

Na atual crise brasileira o que está faltando é atitude. Só a população, nas ruas, demonstra alguma atitude. Os poderes estão muito aquém da crise.

Fernando Henrique afirma que, no momento, só há uma pinguela. E essa pinguela é Temer. Mas não se atravessar o Rubicão, sem legiões apaixonadas.

Na verdade, a democracia brasileira está a atravessar uma pinguela desde o fim da ditadura militar. Diretas. Tancredo. Mortes prematuras. Inflações volumosas. Impeachment de Collor. FHC. Plano Real. Reeleições. Lula. Mensalão. Prisões. Incompetência. Corrupção. Impeachment de Dilma. Crise aguda. 12 milhões de desempregados e 12 milhões de analfabetos. Pinguela. Seis ministros demitidos. Câmara sem qualquer qualificação. Senado com o presidente no prelo. Ministro da Cultura faz delação sem prêmio. A pinguela treme.

A crise pede atitude.

A voz da rua pede: fim da corrupção, fim do foro privilegiado. Fim da anistia indecente.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
27/11/2016 - 09:26

FIDEL CASTRO

Compartilhe: Twitter

A História não julga ninguém. Ou se está ou não se está dentro da Historia.

Quem está na Historia se preserva a partir da memória afetiva dos homens.

Júlio Cesar foi um grande soldado, um orador e um legislador notável, mas decidia pessoalmente sobre o perdão ou a vida dos outros com a maior frequência.

Napoleão foi o maior estrategista militar, estadista incomparável deixou normas jurídicas que atravessam os tempos. Não agradou a todos em seu tempo. Entrou para a historia sem pedir licença à Historia. Tem o maior numero de biografias escritas sobre qualquer outro político: cerca de quinhentas.

Até Hitler, o mais odioso dos tiranos, índole assassina dirigida e perversa, pois exterminou dois milhões de uma só raça, está na Historia, e até hoje tem seguidores.

A Revolução francesa produziu efeitos definitivos na história da humanidade, produziu heróis, Robespierre, Marat, definitivamente guilhotinados pelos seus contemporâneos.

Getúlio Vargas suicidou-se após os insultos insuportáveis de seus inimigos. Tornou-se o único politico brasileiro completamente dentro da História, como estadista.

Não preciso falar de outros, Stalin, Churchill, Kennedy, Mao Tse Tung, Peron e Che Guevara, que também não pediram endosso do Tea Party para entrarem na Historia.

FIDEL CASTRO é o protótipo de um grande herói contemporâneo. Já está na Historia antes mesmo de ser enterrado. Herói é quem se planta no coração da memória. Tirando os refugiados de Miami, não há jovem em muitas gerações que não o tenham cultivado como o ícone definitivo. Foi um grande revolucionário e colocou uma Cuba minúscula no mapa do mundo. Propiciou a terra, a educação e a saúde a um povo miserável. Como todos os tiranos achava-se infalível. Matou os inimigos sem nenhuma cerimônia. Consolidou a convicção de que o regime comunista não leva à liberdade. Mas está na Historia. É Fidel Castro, hoje e sempre.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo